23-03: Uma nova família Scolari?

As linhas: ” O treinador Luiz Felipe Scolari após o empate do Brasil contra a Itália por 2 a 2 confirmou o que já parecia evidente durante a passagem da seleção por Genebra (Suíça): Neymar está sendo blindado. O jogador não participou de nenhuma das entrevistas organizadas pela assessoria de imprensa da CBF durante a preparação para o amistoso. Felipão afirmou ainda que disse a Neymar que ele será tirado de debaixo dos holofotes sempre que servir à seleção. ‘Coloquei a ele que na seleção ele será muito menos exposto que no Santos. O Neymar será mais resguardado que no clube, onde ele precisa cumprir uma série de compromissos. O Neymar é centrado, equilibrado’, ponderou o treinador.” (Fonte: portal UOL, mostrando o lado “Paizão” de Felipão, que marcou particularmente suas passagens pelas seleções que dirigiu).

As entrelinhas: Quando o assunto é futebol, antes de emitir qualquer opinião gosto de passar os olhos pelos principais blogs do assunto para ler as mensagens dos internautas. Aí sinto o pulso do que pensa nosso povo. Algo que me chama a atenção, faz um bom tempo, é a falta de empatia entre a “canarinha” e o torcedor brasileiro. Talvez porque a maioria dos jogadores esteja há anos fora do País, talvez porque sua remuneração e modo de vida sejam desproporcionais ao que produzem em campo. O fato é que este grupo precisa melhorar muito para conseguir algo na Copa das Confederações e particularmente na Copa do Mundo de 2014. Difícil dizer se Scolari vai conseguir formar outra família, como fez com o Brasil do pentacampeonato e com a Seleção de Portugal. Mas uma coisa é certa: um afilhado já é membro desta eventual família, o poderoso Hulk…..

Advertisements

6 thoughts on “23-03: Uma nova família Scolari?

    • A situação como um todo conspira contra o Brasil. Inverno aqui, o que ajuda aos europeus, uma geração pobre em craques, jogadores sem entrosamento (este é o problema de não disputar eliminatórias). Temos alguns jovens talentos como Neymar, Lucas e Oscar, que se amadurecerem até lá podem fazer diferença. E jogar em casa semore é um fator favorável. Obrigado pela leitura e comentário.

  1. Há algumas copas que sinto esta falta de entrosamento entre os jogadores da selação brasileira. Na verdade, mais do que isso, sinto uma falta de “garra” e de vontade da nossa seleção de jogar para vencer. Apesar de ter nascido em Portugal, sempre torci pelo Brasil, mas ultimamente tem sido diferente. Já não confio como confiava há anos em nossa seleção, já não tenho a certeza absoluta de que vão ganhar e de que são os melhores do mundo. Para a próxima copa, no entanto, já ficaria bastante satisfeita em ver uma seleção brasileira dedicada, entrosada e, principalmente, jogando bonito, como fizeram os portugueses quando o Felipão os liderou. É esperar para ver.

    • Realmente, Helena, os tempos mudaram. Acabou o romantismo e hoje o futebol é um negócio antes de mais nada. E o público torcedor percebe isto. Tomara que Felipão, que tem uma estrela especial para treinar seleções, consiga trazer de volta este orgulho para nós brasileiros. Obrigado pela visita e comentário!

  2. Paulo, vou esperar seu post de sábado que certamente irá falar de esportes, mas já adianto que posso parecer otimista demais pois acho que a seleção não estará tão fraca assim para a Copa. O Felipão tem feito bons testes, testado jogadores e descartado alguns que não se encaixam na sua filosofia. Ele inclusive tem sido prejudicado com a ausência de titulares certos como Lucas, Paulinho e o controverso (para mim) Ramires. Vou deixar para escalar minha seleção ideal no seu próximo post, mas acho que com o time titular 100% em condições de jogo, um pouco de entrosamento e umas partidas no Brasil para dar moral (não entra na minha cabeça essa coisa de jogar na Suíça, Inglaterra, Omã…), pode vir qualquer seleção do mundo que o Brasil “passa o carro”! Abs!

    • Raphael, obrigado pelo comentário, ainda mais válido após os dois empates na Europa. Eu tenho minhas restrições ao Felipão, desde o dia que conseguiu perder a final do Campeonato Europeu para a Grécia, jogando em casa e com um time que dificilmente Portugal vai conseguir formar novamente… E a queda do Palmeiras para a série B? E a ida incompreensível para o Azerbaijão? Sucesso no Chelsea? Não sei não – eu, particularmente, nunca vi o Brasil tomar um sufoco tão grande como nos 15 minutos iniciais da partida de ontem contra a Russia. Inaceitável a falta de respeito com a seleção canarinha… Mas vamos falar disto mais adiante. Abraços,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s