30-04: PT x STF – isto pode acabar mal!

As linhas: ” Numa tentativa de reduzir a crise entre o Congresso e o Judiciário, os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), reuniram-se nesta segunda-feira (29). A tensão foi agravada na semana passada, depois de Mendes conceder liminar que sustou a votação do projeto de lei que cria dificuldades para a criação de partidos e de a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara ter aprovado a admissibilidade de uma emenda constitucional que retira poderes do Supremo. (Fonte: O Estado de São Paulo)

As entrelinhas: O tema é delicado, do ponto de vista de equilíbrio dos poderes: ao Legislativo compete escrever a Constituição (e por consequência, emendas a ela). O Judiciário, pelo STF, fazer com que a Carta Magna seja respeitada. Delicado, mas simples. O pomo da discórdia no caso é que há uma clara situação de revide do PT por movimentos do Supremo: julgamento do mensalão antes das eleições majoritárias, condenações pesadas, decisões questionando atos do Congresso. Note-se que ambos os Presidentes das duas casas do Congresso são membros do PMDB, partido do vice Michel Temer – fica a impressão de que o Executivo, que estava se fazendo de morto, entrou no assunto para colocar panos quentes. Curioso também que o Ministro Joaquim Barbosa se “incluiu fora desta”. Ah! se ele entra na briga…

 

Advertisements

27-04: Turfe – vem aí o GP São Paulo!

GoberAs linhas: Gober levanta o GP Oswaldo Aranha e vai ao GP São Paulo como força – tradicional preparatória para o Grande Prêmio São Paulo e uma das provas mais importantes do calendário paulista, o Grande Prêmio Oswaldo Aranha (gr.II), em sua edição 2013, foi vencido em Cidade Jardim, por Gober, segundo na preferência do público apostador. N. A. Santos conduziu com maestria o pupilo de R. Soares, que mais uma vez o apresentou em estado irretocável. O favorito Golden Gold atropelou de rijo nos metros decisivos mas não conseguiu desalojar Gober que o superou por 1/4 de corpo. Media Man, que deu muita “fila” de vitória, foi o 3º, à 1 corpo, Sandbuck finalizou em 4º (5 1/2) e American Storm deu números finais ao marcador (5 3/4). Derby winner paulista em 2012, Gober é um 3 anos, filho de Yagli e Visa Max (Kenético), de criação e propriedade do Stud Rafa, cuja campanha aponta agora para 4 vitórias em 10 apresentações.” (Fonte: www.jockeysp.com.br, site oficial do Jockey Club de São Paulo)

As entrelinhas: Antes de mais nada este é um convite para nossos leitores reservarem a data de 19 de maio para uma experiência inesquecível: assistir à disputa do GP São Paulo de turfe, a ter lugar no Hipódromo Paulistano (Cidade Jardim – Av. Linneo de Paula Machado). Há uma certa mistificação em torno das corridas de cavalo. Na mente de grande parte das pessoas ir ao Jockey Club é exclusividade das “elites”. Nada mais errôneo. O turfe é um esporte popular (na Argentina o segundo esporte mais assistido) e uma ida ao hipódromo em uma tarde de sábado ou domingo é uma atividade que contempla toda a família. Enquanto os pais ou casais tem diversidade de bares e restaurantes para frequentarem enquanto aguardam os páreos, sempre há atividades ao ar livre para os pequenos. A entrada é livre e o visual maravilhoso. Não só se desfruta de uma linda vista do skyline de São Paulo, como se diverte com o colorido das fardas que vestem os jóqueis e a beleza inigualável dos cavalos Puro Sangue Ingleses. As apostas são opcionais, variadas e baratas e é – seguramente – o tipo de jogo em que se tem a maior chance de ter um retorno ao seu “investimento”. Antes mesmo do GP São Paulo, fica o convite para conhecer o Hipódromo e preparar-se para a grande festa do turfe paulistano.

26-04: Cinema – As Aventuras de Pi

As linhas: “Life of Pi (no Brasil: As Aventuras de Pi e em Portugal, A Vida de Pi) é um filme estadunidense, baseado no romance de 2001 de mesmo nome por Yann Martel. O filme é dirigido por Ang Lee e baseado em um roteiro adaptado por David Magee. Life of Pi foi lançado em 21 de novembro de 2012. Em 10 de janeiro de 2013 foi anunciado que Life of Pi havia recebido onze indicações ao Oscar, incluindo Melhor Filme, tendo vencido os prêmios de Melhor Diretor (Ang Lee), Melhor Trilha Sonora, Melhor Fotografia e Melhores Efeitos Visuais. Seu enredo trata de uma família de um dono de um zoológico localizado em Pondicherry, na Índia, que decide se mudar para o Canadá, viajando a bordo de um imenso cargueiro. Quando o navio naufraga, Pi consegue sobreviver em um barco salva-vidas. Perdido em meio ao oceano Pacífico, ele precisa dividir o pouco espaço disponível com uma zebra, um orangotango, uma hiena e um tigre-de-bengala chamado Richard Parker.” (Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre)

As entrelinhas: Se meu leitor quer assistir a um longa com efeitos visuais esplêndidos, excelente direção e interpretação e situações emocionantes de tirar o fôlego, assista uma vez A Vida de Pi (muito melhor o título original do que a tradução brasileira). Mas se quer – e deveria – mergulhar em um mundo de reflexões, tenha-o em sua videoteca para vê-lo duas, três, cinco ou dez vezes. Life of Pi trata de religiões, da existência da fé, de Deus e da alma. Certamente de muitas outras coisas que ainda não percebi. Quando criança, Pi encontra espaço em seu íntimo para conhecer as três maiores crenças religiosas do mundo: o hinduísmo, o cristianismo e o islamismo, deixando de lado as diferenças dos dogmas de cada uma. O desenrolar do filme trata apenas de mostrar a força que este autoconhecimento lhe deu. O protagonista propõe, ao final, duas interpretações para sua história. Você vai descobrir que elas são incontáveis. Vale a pena e convida a muita reflexão.

25-04: O preço do etanol vai diminuir?

As linhas: ” O pacote de benefícios para o setor sucroalcooleiro não é garantia de redução no preço do combustível. A afirmação é da presidente Dilma Rousseff, que disse nesta terça-feira (23) não ser possível prever como o mercado vai reagir às medidas do governo….O Executivo zerou a cobrança de PIS/Cofins sobre o combustível, hoje equivalente a R$ 0,12 por litro de etanol. A renúncia fiscal com o fim do tributo será de R$ 970 milhões em 2013…. O ministro Guido Mantega (Fazenda) também não garantiu o repasse dos preços ao consumidor. ‘Não quer dizer que o setor vai repassar necessariamente. Estamos condicionando [os incentivos] ao aumento da oferta, porque aí o preço vai ser reduzido.’ Dilma disse ainda que o governo vai aumentar de 20% para 25% a proporção da mistura de álcool anidro na gasolina porque a produção de etanol foi maior e porque é ‘um mecanismo muito tranquilo de regulamentação’ “. (Fonte: Folha de São Paulo, logo depois do anúncio de medidas que devem auxiliar a curto prazo o setor sucroalcooleiro)

As entrelinhas: Pelo menos desta vez Dilma e Mantega não estão vendendo ilusão ao consumidor final. A realidade é esta – o Governo toma mais uma medida de desoneração para proteger a indústria e atrair novos investimentos, particularmente para a produção de etanol. Os benefícios vão ficar na cadeia produtiva, muito carente deles, e até na linha de distribuição. Mas não vão chegar aos postos. Com o aumento da mistura de anidro para 25% a partir de 1º. de  maio o setor tem armas para minorar sua difícil situação de margens, particularmente em uma safra onde os preços de açúcar não estão famosos. Não sabemos até onde o caixa do Governo vai aguentar tanta desoneração pontual – seria muito menos custoso e mais eficiente fazer uma reforma tributária abrangente e pronto. Mas isto se discute desde o tempo de D. Pedro e nunca se chega a lugar algum! Porém, este não é assunto para agora. Vamos aproveitar este momento e não esperar que os preços de gasolina e etanol caiam na ponta final, ou seja, os tanques de nossos veículos.

Nota: Reprodução do post “Etanol – finalmente enfrentando a realidade”, publicado pelo autor no blog BioAgroEnergia, hospedado em Exame.com.

24-04: FMI e PIB – quem acredita em números?

As linhas: ” O Brasil caiu 25 posições em um ranking que mede o ritmo de crescimento do PIB (produto interno bruto) de 166 países, elaborado com dados do Fundo Monetário Internacional (FMI). Com uma expansão de apenas 0,9% na economia no ano passado, o país ficou em 128º lugar. Em 2011, estava em 103º, após uma alta de 2,7% no PIB. Nos últimos 20 anos, somente três vezes o Brasil esteve em uma colocação pior do que a atual: em 1998 (quando ficou em 141º lugar), em 1999 (138º) e em 2003 (141º). O ranking considerou apenas os países que forneceram os dados para todo o período examinado (1993 a 2012). Os números se referem ao crescimento econômico real, ou seja, descontada a inflação.” (Fonte: blog ‘Achados Econômicos’ de Silvio Guedes Crespo)

As entrelinhas: Confesso ter dificuldade em conviver com uma série de temas que são parte de nosso cotidiano. Um deles é a minha completa descrença em dados estatísticos aos quais não tenho como verificar sua autenticidade ou que não confio em quem os elabora. Isto deve ser resquício do fato de ter sido recenseador em 1970 (curiosidade: naquele ano realizaram-se, pela primeira vez e simultaneamente, os recenseamentos da população e da habitação, passando a palavra censo, a ser utilizada no plural como referência às duas operações simultâneas). Levante a mão quem acredita que “o IBGE calculou em 31/08/2012 que a população brasileira tenha atingido 193.946.886 habitantes, 1.567.599 a mais do que no ano passado”. Que nossa economia está andando de lado, não precisamos de FMI para nos dizer. Mas que ficamos em 128º. lugar entre 166 países examinados pelo Fundo, a mim não acrescenta ou diminui absolutamente nada.

23-04: Boston, o Bem e o Mal

As linhas:Preso acusado de participar do atentado em Boston, Dzhokhar Tsarnaev, americano de origem chechena, deverá perder o direito de manter-se calado e de ter advogado no interrogatório. Sob pressão de senadores, o governo de Barack Obama resiste a declará-lo como ‘combatente inimigo’, tratamento usado para acusados de terrorismo depois dos ataques de 11 de setembro de 2001 e banido em 2009. Se essa opção prevalecer, ele será submetido a corte militar. O FBI investiga se uma viagem à Chechênia e ao Daguestão feita em 2012 por Tamerlan, irmão mais velho de Dzhokhar, teria ligação com as explosões.” (Fonte: O Estado de São Paulo)

As entrelinhas: Isto tudo agora é irrelevante. O que o mundo vai saber é aquilo que os serviços secretos americanos entenderem que se deva publicar. A grande pergunta que vai ficar sem resposta, mas que realmente interessa, é compreender o que levou dois irmãos, aparentemente imigrantes comuns, a executarem este ato. Não do ponto de vista de motivação política ou religiosa, mas no que se refere a à alma humana. Isto é o que tenho investigado e a melhor resposta que encontrei vem do psicanalista carioca e escritor de livros policiais, Luiz Alfredo Garcia-Roza: “Não há isoladamente o Bem e o Mal; tanto o bom como o mau habitam nossa interioridade. Sem a linha que separa o Bem do Mal, a fera vem habitar nosso interior.” Um convite à reflexão!

16-04: A triste sina dos refugiados

As linhas: ” Haitianos revivem miséria no Acre – Em busca de oportunidades de emprego e fugindo da miséria crescente, 1,3 mil refugiados haitianos lotam um acampamento em péssimas condições em Brasiléia (AC). A situação, de acordo com o governo acreano, que decretou situação de emergência humanitária, está fora de controle e era, até sexta-feira, ignorada pelo Itamaraty. Anteontem, foi anunciada força-tarefa de órgãos federais para tentar liberar permissões de trabalho para os refugiados. Enquanto isso, Jonathan Philisten, de 40 anos, que deixou quatro filhos em Porto Príncipe, recebia a tão esperada notícia: seus documentos estavam prontos e ele havia conseguido emprego e, talvez, uma nova vida, no Paraná. ” (Fonte: O Estado de São Paulo, 14/04/2013)

As entrelinhas: Talvez a condição de refugiado seja a mais degradante para um ser humano. Acresce ao sentido de miserável a combinação deprimente de ser um apátrida e um pária ao mesmo tempo. Nós brasileiros somos mais do que acostumados e preparados para recepcionar e aceitar os imigrantes. Afinal somos um país formado completamente por imigrantes, de todas as partes e culturas. Mas pela primeira vez estamos recebendo um número significativo de refugiados, vindos particularmente do dizimado Haiti. Se conseguirmos encaixar estas pessoas dentro de nossa evidente necessidade de mão de obra, particularmente na zona rural do país, estaremos dando um passo gigante em nossa consolidação como a terra dos braços abertos.