19-06: Manifestações – explicando ao Ministro

raul-seixasAs linhas: “Não conseguimos entender o que está ocorrendo ainda. São novas formas de organização de mobilização que ainda não compreendemos”. (palavras do ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, expressando a estranheza do Governo Federal com as seguidas manifestações de rua que ocorrem em todo o Brasil).

As entrelinhas: Excelentíssimo Senhor Ministro, tenho certeza que V.Exa. cometeu um ato falho. Logo em seguida a sua chefe, a Presidenta Dilma Rousseff, leu com todas as letras um discurso em que lhe explica o motivo pelo qual o povo está tão bravo. Eu vou colaborar com a digna Presidenta e repetir para V.Exa. uma carta que recebi hoje de meu plano particular de saúde: ” Comunicamos que o seu plano de assistência à saúde, coletivo por adesão, mantido pela Qualicorp com a Sul América Seguro Saúde S.A. sofrerá reajuste de 14,13% (Quatorze inteiros e treze centésimos por cento) sobre todos os preços, planos e faixas etárias, a partir de julho de 2013. A aplicação do reajuste anual respeita todas as regras e a periodicidade estabelecidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para os planos coletivos por adesão.” (negritos da carta)

Exmo. Ministro, quer que desenhe? Li em algum lugar que a inflação oficial do período foi de 6,5%, exatamente, com absoluta precisão, no tal “teto da meta”. Isto é apenas um, unzinho motivo pelo qual todo brasileiro que raciocina minimamente está cansado de fazer papel de idiota. Se tiver interesse, posso lhe dar mais n razões para esclarece-lo melhor. Enquanto isto vou usar um trecho do fabuloso Raul Seixas, que demonstra a antiguidade dos problemas, que se fizeram agravar exponencialmente nos últimos tempos:

“Pare o mundo que eu quero descer, por que eu não aguento mais noticias de corrupção, violência que não param de aumentar. E pensar que a poluição contaminou até as lágrimas e eu não consigo mais chorar. E ainda por cima: ter que pagar pra nascer, ter que pagar pra viver, ter que pagar pra morrer.Tá tudo errado, tá tudo errado. Desorientado, cego vivo enquanto eu vou ficando aqui parado. Tá tudo errado, tá tudo errado.”

Foto de Raul Seixas encontrada em rollingstones.uol.com.br

Advertisements

5 thoughts on “19-06: Manifestações – explicando ao Ministro

  1. excelete… Paulo, seu post hoje é tudo; e com a sabedoria do Raulzito… Isso que o senhor ministro falou, na verdade, só demonstra o descaso do governo e a cara de pau, o sinismo e o quanto a política se distanciou de seu propósito. É certo que sempre tivemos problemas na relação governo-povo, mas nos últimos anos, os partidos se fecharam em si e resolveram fazer muita política na Casa e se esqueceram do propósito – ainda que mínimo de governar. E acham fácil ir aos meios de comunicação e anunciar números que são balelas (a exemplo do pib, do balanço forjado no ano passado, etc…). Eles fingem que nada está acontecendo, fingem que desconhecem esse tipo de manifestação, apenas porque isso é mais cômodo, assim não é necessário tomar atitude…. e aquele discursinho vagabundo da presidentA. Falar é fácil, quero ver fazer.

    • Obrigado Leticia, pelo comentário, que como sempre acrescenta valor ao meu texto e meus pensamentos. O discurso da PresidentA foi muito hábil, certamente escrito pelo seu competente marqueteiro. Joga a responsabilidade para os governadores e prefeitos e a se assume como Mãe das Soluções, e ainda anuncia projetos que já foram detalhados anos atrás por seus companheiros de Governo mas nunca executados como deveriam ter sido… você sabe bem que para uma grande parte da população, já “livrou sua cara”… Bom domingo!

    • Leticia, em tempo, e ainda sobre o discurso da PresidentA. Como não há bela sem senão, seu discurso maroto teve uma “pisada de bola” que colocou abaixo toda a engenhosidade do marqueteiro: a questão da importação dos médicos. Francamente, lembrou-me dos tristemente célebres navios negreiros. Veio à minha mente a figura de um daqueles barquinhos em que os cubanos fogem para a Flórida, lotado de médicos com seus aventais, em direção ao nosso interior. O único lado positivo (toda moeda tem dois lados), é que os infelizes estão acostumados a trabalhar sem hospitais, pronto socorros, medicamentos, cuidados mínimos de higiene, etc. Outra coisa: imaginar que vem um cubano que fala espanhol mais ou menos e vai entender um nativo dos rincões do Brasil, com seu português bem “próprio” é o mesmo que supor que o camarada Lula entendia o que a Angela Merkel falava… Abraços,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s