09-08: Feliz Dia do Pai Especial

dia-dos-pais-origem

As mãos de meu pai

As tuas mãos tem grossas veias como cordas azuis
sobre um fundo de manchas já da cor da terra
– como são belas as tuas mãos
pelo quanto lidaram, acariciaram ou fremiram da nobre cólera dos justos…
Porque há nas tuas mãos, meu velho pai, essa beleza que se chama simplesmente vida.
E, ao entardecer, quando elas repousam nos braços da tua cadeira predileta,
uma luz parece vir de dentro delas…
Virá dessa chama que pouco a pouco, longamente, vieste alimentando na terrível solidão do mundo,
como quem junta uns gravetos e tenta acendê-los contra o vento?
Ah, como os fizeste arder, fulgir, com o milagre das tuas mãos!
E é, ainda, a vida que transfigura as tuas mãos nodosas…
essa chama de vida – que transcende a própria vida…
e que os Anjos, um dia, chamarão de alma.

(Mario Quintana)

(Poema publicado originalmente no livro Esconderijos do Tempo, retirado de Poesia Completa – Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2005, p. 491)

As entrelinhas: Quero homenagear hoje pais especiais, aqueles homens e mulheres que por motivos dos mais diferentes, entram em cena na vida de uma família para suprir a ausência do pai biológico. Por que o pai de sangue não está lá, pouco importa. O que importa é que incontáveis pessoas se tornam protagonistas da criação dos filhos que não são seus mas que seus se tornam. São os padrastos, são as próprias mães forçadas a fazer duplo papel, tão difícil, são irmãos/irmãs mais velhos, são avós; são homens e mulheres que surgem na vida das crianças para preencher uma lacuna que acarreta enorme vazio na construção do caráter e da personalidade das crianças, dos jovens. Para o equilíbrio da construção do ser humano, já ensinava Lao Tsé, é preciso do Yin e do Yang, os dois conceitos básicos do taoísmo que expõem a dualidade de tudo que existe no universo. Descrevem as duas forças fundamentais opostas e complementares que se encontram em todas as coisas: o yin é o princípio feminino, a água, a passividade, escuridão e absorção. O yang é o princípio masculino, o fogo, a luz e atividade.

Para ilustrar este fato, e homenagear a todos os “pais” especiais do mundo, reproduzo, com sua autorização, uma mensagem escrita hoje por uma amiga especial, que é mãe e pai de uma filha em sua pré-adolescência (nunca lhe perguntei o por que ou desde quando): “Ontem fui surpreendida quando minha filha me pediu para entrar na escola para ver a homenagem dela pelo dia dos pais, e lá estava o meu nome: F., o melhor pai do mundo!  se sentindo amada.”

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s