18-07: Adalberto Baptista, se é por falta de adeus…

morumbiAs linhas: Diretor do São Paulo rebate Ceni e critica reposição de bola do goleiro: o diretor de futebol do São Paulo, Adalberto Baptista, teve uma longa conversa com o técnico Paulo Autuori nesta quinta-feira. Após o bate-papo, ele atendeu os jornalistas e precisou responder sobre a afirmação dada pelo goleiro de que o clube parou no tempo. Na visão do dirigente, o Tricolor briga pelo título brasileiro. ‘Pode acontecer com qualquer time. Mas acredito que hoje existe o grupo daqueles que brigam pelo título, no qual eu incluo o São Paulo, e o grupo que luta para não cair, onde ninguém coloca o São Paulo’, explicou Baptista, que rebateu a frase de Rogério Ceni dita após a derrota para o Corinthians na final da Recopa nesta quarta-feira (17). ‘Não concordo que o São Paulo parou no tempo’, disse. ‘É só virar e ver as evoluções de estrutura, de formação de base, profissionais dentro do clube’, completou em resposta ao goleiro, que ‘está em vias de se aposentar’. (Fonte: UOL)

As entrelinhas: Senhor Adalberto Baptista, se precisava de uma desculpa para sair, esta sua declaração resolve seu problema. Se o Rogério Ceni tem contusão no pé, como marcou aquele gol de falta contra o Vitória? Ele é parte da história vitoriosa do SPFC. O senhor também é parte de nossa história agora, infelizmente pelo lado cinza – pela primeira vez desde a construção do estádio do Morumbi, a equipe da qual o senhor é Diretor de Futebol perdeu quatro jogos seguidos em nossa casa, inclusive de equipes médias como o Goiás e Bahia (com todo o respeito, pois sou torcedor do Bahia também!). Agora quebrou outro recorde negativo, o de número de partidas sem vencer. Ninguém vai esquecer do senhor – por isto pode partir satisfeito. E já vai tarde!!! Nós vamos ter que ficar aqui passando vergonha ao participar de Copa Audi, Copa Suruga e o resto deste Brasileirão, que Deus nos proteja. Aproveite seu Porsche!

Como diria Chico Buarque, também tricolor, porém carioca, “hoje você é quem manda,  falou, tá falado, não tem discussão.  A minha gente hoje anda, falando de lado e olhando pro chão, viu!”

Foto: Estádio do Morumbi, à noite, encontrada em globoesporte.globo.com

Advertisements

11-07: Manifestações sindicais mudam o rumo dos protestos

11julhoAs linhas: “Atualmente, os sindicatos usam ao máximo sua capacidade de barganha e atuam no limite da chantagem para viabilizar seus interesses. Não há nenhuma perspectiva ideológica ou política para a construção de uma agenda propositiva. Além disso, os sindicatos só abandonariam a base aliada em dois casos: ou se fossem acolhidos pela oposição, o que é improvável, ou se a situação econômica do país se degradasse a tal ponto que as lideranças tivessem de se opor ao governo para manter sua legitimidade.” (cientista político Milton Lahuerta, da  Unesp, em BBC Brasil)

As entrelinhas: CUT, CGT, Força Sindical gozam hoje da simpatia da população em um grau próximo da classe política. Carisma zero, mas uma capacidade de aglutinação bastante forte. Às propostas que beneficiam apenas às suas classes, sem qualquer concepção de proteção à sociedade, foram agregadas muitas das demandas que levaram recentemente a população às ruas. São os órfãos do ex-Presidente e sindicalista metalúrgico Luiz Inácio “Lula” da Silva, ora dedicado a palestras no Exterior e aparente candidatura a Premio Nobel da Paz. Porém mudam a história das manifestações – estamos falando de um leque enorme de sindicatos de vários setores, sob o guarda chuva “profissional” das centrais sindicais. Em cada estado, em cada cidade, os movimentos tiveram andamento diferenciado, variando de demonstrações pacíficas e organizadas para confrontos com as forças policiais. Um dia de apreensão – consequências a serem seguidas.

Atualizado em 12-07: noticiado exaustivamente que muitos dos “sindicalistas manifestantes” foram contratados por valores variando entre R$ 50,00 e R$ 70,00, o que não é novidade nenhuma em se tratando de contratação de claques. Gostaria de saber qual é o critério usado para se pagar 50 ou 70. Será a capacidade vocal do escolhido medida em decibéis? A conferir…

Foto: bahianegócios.com.br

04-07: Outro voo da alegria (às nossas custas)

alvesAs linhas: “ O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), usou um avião da Força Aérea Brasileira para levar a noiva, parentes dela, enteados e um filho ao jogo da seleção no Maracanã no domingo. Um jato C-99 da FAB foi buscar a turma em Natal, terra do deputado. Decolou às 19h30 de sexta-feira rumo ao Rio de Janeiro e retornou no domingo, às 23h, após o jogo. Ao pedir o avião, Alves informou que 14 passageiros poderiam viajar. Pegaram carona com o deputado sete pessoas: sua noiva, Laurita Arruda, dois filhos e um irmão dela, o publicitário Arturo Arruda, com a mulher Larissa, além de um filho do presidente da Câmara. Um amigo de Arturo entrou no voo de volta. Todos aproveitaram para passear no Rio no sábado e, no dia seguinte, foram à final da Copa das Confederações, vencida pelo Brasil. (Fonte: Folha de São Paulo)

As entrelinhas: Uma notícia destas vale mais do que todos os discursos de políticos brasilienses, e não só, proferidos após os fortes movimentos populares recentes. Desta maneira é que ele estão ouvindo as ruas!!! Estamos falando do Presidente da Câmara dos Deputados, a segunda pessoa na linha sucessória da Presidência da República, após apenas o Vice-Presidente. Estamos falando de um político que está instalado em Brasília pelo décimo primeiro mandato consecutivo como Deputado Federal. Tempo suficiente para não ter que vir com a resposta que deu quando pego em “flagrante delito”, dizendo que foi um equívoco ter levado os convidados em uma viagem oficial (ele almoçou com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, no sábado!). Diz que vai devolver aos cofres públicos R$ 9,7 mil, valor calculado pela assessoria do deputado tendo como base o preço médio de passagens de ida e volta entre Natal e o Rio de Janeiro. Um voo fretado como este custaria no mínimo R$ 158 mil, segundo a Folha. Este é o retrato do meu Brasil, do seu Brasil, do nosso Brasiiiilllll!

p.s. a rede Globo não deu grande divulgação ao fato. Talvez seja pelo motivo, segundo a Wikipédia, de que o Presidente da Câmara, além de político é empresário e um dos proprietários do Sistema Cabugi de Comunicação, do qual fazem parte a TV Cabugi, afiliada da Rede Globo no Rio Grande do Norte, a  Rádio Globo Natal, a Rádio Difusora de Mossoró e o jornal Tribuna do Norte, do qual é presidente.

Foto: homenagem ao nobre Presidente da Câmara dos Deputados, para que nossos leitores saibam sobre quem estamos escrevendo. Encontrada em UOL, Congresso em Foco.

03-07: Franz Kafka é homenageado pelo Doodle

KafkaAs linhas: ” Franz Kafka, famoso escritor de ficção do século XX, é o homenageado do Doodle* de quarta-feira (03-07-2013) em comemoração ao seu 130º aniversário. O personagem Gregor Samsa, protagonista da obra ‘A Metamorfose’, marcou a cultura literária ocidental. Kafka, que fez outros clássicos de sucesso, como ‘O Processo’ e ‘Carta ao Pai’, se destaca por ter escrito dramas que envolvem conflitos existenciais. As figuras que ilustram as letras do Google são inspiradas no livro ” Metamorfose”, novela escrita em 1912. A narrativa é sobre Gregor Samsa, um homem que se vê em um pesadelo após acordar: seu corpo transforma-se em um inseto asqueroso, algo parecido com uma barata. A metáfora usada por Kafka  aborda a sensação de inferioridade do filho na relação com a figura paterna. (Fonte: www.techtudo.com.br, por Milena Pereira)

As entrelinhas: Franz Kafka, nascido em Praga em 3 de julho de 1883, formado em direito, teve uma educação marcada por reflexões acerca da opressão burocrática das instituições, da justiça e de seus reflexos na fragilidade do homem comum diante de problemas cotidianos. Chamou-me a atenção o Doodle de hoje pois remeteu-me ao primeiro livro profundo que li em minha juventude, em uma “só tacada”, tirou-me muitas noites de sono e até hoje, tantos anos passados, ainda volta a meu pensamento. Foi para minha maneira de enxergar a vida, uma verdadeira metamorfose, literalmente. Quem ainda não teve a oportunidade de ler Kafka, fica aqui o convite. Mas prepare sua alma pois ele vai mudar muitos de seus conceitos! Incrível como, mais de um século passado desde seu lançamento, este livro mantém-se tão atual.

* Google Doodles são as interessantes, muitas vezes divertidas, versões modificadas do logotipo do Google, usadas especialmente para feriados, aniversários de pessoas famosas e eventos importantes. The Burning Man Festival de 1998 (um festival de contracultura realizado anualmente no norte do estado de Nevada, nos EUA) testemunhou o nascimento da primeira Google Doodle

24-06: Não deixem o encanto quebrar…

policiaAs linhas: Um grupo de manifestantes fechou a Via Dutra e a Rodovia Hélio Smidt durante protesto na noite desta sexta-feira (21), bloqueando o acesso ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo. A manifestação, que saiu da Via Dutra, na altura de Guarulhos, deixou o tráfego lento em direção à capital paulista. Criminosos aproveitaram os bloqueios e fizeram arrastões na rodovia. Na Via Dutra, um grupo atacou carros, um furgão dos correios e o caminhão de uma transportadora e roubou celulares, remédios, travesseiros e cobertores. (Fonte e foto: Portal G1)

As entrelinhas: Neste momento mais de 75% das pessoas entrevistadas por uma agência de pesquisas estão a favor dos movimentos pacíficos de rua. A grande maioria dos participantes são pessoas bem intencionadas, corajosas, que resolveram “virar a mesa”. Razões para isto ter acontecido neste momento são indecifráveis, mas o fato real é que a série de movimentos que se espalhou pelo Brasil tem tudo para mudar para melhor a história do país. Mas a linha que separa a simpatia pela aversão é muito tênue e a grande maioria que leva à frente estas manifestações tem que atentar para alguns aspectos. Vou citar três, a meu ver cruciais, para que a continuidade dos movimentos prospere com resultados (não vou fazer um decálogo pois não sou uma agencia reguladora e muito menos um “sabe tudo”): 1. fujam da violência e da depredação do patrimônio público e privado. O número de vândalos, bandidos, cresce dia-a-dia e deve ser segregado (a Polícia já está mais esperta). Eles são parte do Brasil de hoje e é inevitável que se aproveitem do momento; 2. não bloqueiem estradas – isto é cruel. Incontáveis pessoas estão se movimentando por questões de saúde, por necessidade de trabalho. Este é o caminho mais fácil para gerar antipatia naqueles que, silenciosamente, apoiam as manifestações; 3. tenham uma causa para cada encontro – foco no foco! Um dia o PEC 37, outra ocasião a importação de médicos, ainda outra o julgamento dos recursos do mensalão, a falta de transparência com os custos da Copa, e assim por diante. Mas o objetivo tem que ser claro, como foi o das tarifas no transporte, para que as respostas venham.

p.s. digo “não deixem” em minha posição de colunista. Deveria dizer “não deixemos”, pois simpatizo fortemente com as causas abordadas e dentro de minhas possibilidades estou junto com os que pretendem mudanças, já!

22-06: Um chute no traseiro da FIFA (e não só)

fifaAs linhas: “A Globo desistiu de exibir a partida entre Espanha e Taiti, esta tarde (20) no Maracanã, para poder mostrar flashes dos protestos em diferentes cidades do país. A Fifa (Federação Internacional de Futebol) não permite a interrupção da transmissão de uma partida para exibição de outros conteúdos.(UOL) O presidente da Federação Internacional de Futebol (FIFA), Joseph Blatter, disse esta terça-feira que o futebol é ‘mais forte que a insatisfação das pessoas’, referindo-se às manifestações que ocorrem no Brasil. (O Jogo, de Portugal) Copa das Confederações gera prejuízo em Brasília – a abertura da Copa no dia 15 rendeu R$ 22 milhões, mas os custos do evento foram quase o dobro disso. Apesar do alto rendimento, o evento não foi o suficiente para recuperar o investimento gasto na festa, que custou quase R$ 41 milhões para o Distrito Federal. Também segundo dados do governo, o maior gasto foi com estruturas provisórias para o recém inaugurado estádio Mané Garrincha, que já havia custado mais de um bilhão de reais para os cofres públicos.(Exame.com) Os protestos que tomam conta das ruas nos últimos dias, atingindo inclusive o entorno e o interior dos estádios, deixaram integrantes da Fifa e de seleções apavorados com o andamento da Copa das Confederações no Brasil. A competição virou um pesadelo para a entidade. Não que a Fifa esperasse um evento perfeito, mas a proporção dos problemas é maior do que o pior cenário imaginado. (Folha)

As entrelinhas: Desde o dia 30 de outubro de 2007, quando a FIFA ratificou o Brasil como país-sede da Copa do Mundo de 2014, a entidade que comanda os destinos do futebol mundial passou a ser tida em nosso país como uma grande vilã. As imposições, incontáveis, foram se sucedendo e ao longo deste período, entre inúmeros “tapas e beijos”, nossas autoridades acabaram tendo que aceitar tudo que foi imposto e que agora se vê como exagerado é, no teste que ocorre na Copa das Confederações. Mas há um porém que as pessoas se esquecem: o tal de “caderno de encargos” assinado pelos países que se propõe a sediar eventos deste porte e que devem ser cumpridos. Aí está uma boa desculpa para o Presidente Blatter e seu acólito Jérôme Valcke, o duro gestor francês, autor da célebre recomendação “vocês precisam se pressionar, levar um chute no traseiro e fazer a Copa do Mundo.” Os nossos signatários, em época de grande euforia pelo crescimento econômico que o país passava, devem ter pensado que no final, ia se dar um jeitinho brasileiro e tudo iria acabar bem. Mas não tem sido bem assim, em que pesem as sucessivas denúncias de corrupção que atingem boa parte da cúpula da entidade, e colocam em dúvida a justiça das eleições de sedes das Copas de 2018 (Rússia) e 2022 (na potência futebolística de Qatar – onde?). O fato é que cedemos e continuamos a ceder a algumas exigências que beiram o ridículo e que acabaram fazendo da FIFA o alvo de grande parte das manifestações de rua. Se podemos construir estádios bilionários, atendendo a altos padrões de exigência, para um futuro de ociosidade e prejuízo, por que não se constroem escolas, hospitais e estradas? Os estádios pasteurizados estão lindos e maravilhosos – mas a mobilidade urbana, o grande ganho para as cidades-sede? Na verdade, talvez a FIFA tenha razão: muitos de nossos governantes precisam de um bom chute no traseiro. A FIFA e eles sabem bem, hoje, o que isto significa.

21-06: Economia global – medo ou pânico*?

bolsa-de-valores_As linhas:O dólar disparou pelo segundo dia consecutivo e alcançou o patamar de 2,25 reais, mesmo após o Banco Central atuar três vezes para conter a valorização da divisa, refletindo o nervosismo global diante dos sinais de que o programa de estímulo dos Estados Unidos pode estar perto do fim. (Reuters) Investidores retiram US$ 3,9 trilhões de mercados emergentes – os investidores estão retirando dinheiro dos mercados emergentes no ritmo mais rápido em dois anos devido à queda de ações, títulos e divisas causada por um desaquecimento econômico e um menor estímulo global. (Bloomberg) Europa reage negativamente a discurso de Bernanke – o índice pan-europeu Stoxx 600 perdeu 2,97%, fechando a 283,68 pontos. As bolsas da Europa fecharam em forte queda nesta quinta-feira, 20, reagindo ao discurso feito na quarta-feira, 19, pelo presidente do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, que estabeleceu um cronograma para o fim dos estímulos por parte da instituição. (Estadão)

As entrelinhas: talvez distraídos com a sucessão de manifestações que ocorrem em inúmeras cidades brasileiras, parece não estarmos percebendo a dimensão do difícil momento econômico por que passa o mundo. Preocupação maior devemos ter com nosso próprio país. Estamos próximos de findar o primeiro semestre do ano e quase todos os principais índices referenciais de nossa economia são preocupantes, para se dizer o mínimo. A taxa de crescimento industrial é pífia, e a cada dia se reduzem as estimativas de um PIB anual mais vigoroso em 2013. A inflação parece ter números “massageados”, desculpem-nos as entidades que os medem e publicam. Os preços das commodities estão caindo e a economia da China, nosso principal mercado, tem apresentado menor aceleração. Não vamos falar das quedas fortes e quase ininterruptas do Ibovespa – além de chegar a níveis próximos do início desta crise financeira mundial (final de 2008), são afetadas fortemente pela performance errática das ações X do empresário Eike Batista.

* O transtorno do pânico é definido como crises recorrentes de forte ansiedade ou medo. Vamos ficar atentos ao que se passa, sermos cautelosos com nossas economias pessoais para evitar que o medo se instale em nós. O passo dele para o pânico é curto! Tenhamos em mente que a economia é feita de ciclos e é preciso saber viver nas altas e nas baixas.

Foto: ofinanceiro.net