19-06: Manifestações – explicando ao Ministro

raul-seixasAs linhas: “Não conseguimos entender o que está ocorrendo ainda. São novas formas de organização de mobilização que ainda não compreendemos”. (palavras do ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, expressando a estranheza do Governo Federal com as seguidas manifestações de rua que ocorrem em todo o Brasil).

As entrelinhas: Excelentíssimo Senhor Ministro, tenho certeza que V.Exa. cometeu um ato falho. Logo em seguida a sua chefe, a Presidenta Dilma Rousseff, leu com todas as letras um discurso em que lhe explica o motivo pelo qual o povo está tão bravo. Eu vou colaborar com a digna Presidenta e repetir para V.Exa. uma carta que recebi hoje de meu plano particular de saúde: ” Comunicamos que o seu plano de assistência à saúde, coletivo por adesão, mantido pela Qualicorp com a Sul América Seguro Saúde S.A. sofrerá reajuste de 14,13% (Quatorze inteiros e treze centésimos por cento) sobre todos os preços, planos e faixas etárias, a partir de julho de 2013. A aplicação do reajuste anual respeita todas as regras e a periodicidade estabelecidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para os planos coletivos por adesão.” (negritos da carta)

Exmo. Ministro, quer que desenhe? Li em algum lugar que a inflação oficial do período foi de 6,5%, exatamente, com absoluta precisão, no tal “teto da meta”. Isto é apenas um, unzinho motivo pelo qual todo brasileiro que raciocina minimamente está cansado de fazer papel de idiota. Se tiver interesse, posso lhe dar mais n razões para esclarece-lo melhor. Enquanto isto vou usar um trecho do fabuloso Raul Seixas, que demonstra a antiguidade dos problemas, que se fizeram agravar exponencialmente nos últimos tempos:

“Pare o mundo que eu quero descer, por que eu não aguento mais noticias de corrupção, violência que não param de aumentar. E pensar que a poluição contaminou até as lágrimas e eu não consigo mais chorar. E ainda por cima: ter que pagar pra nascer, ter que pagar pra viver, ter que pagar pra morrer.Tá tudo errado, tá tudo errado. Desorientado, cego vivo enquanto eu vou ficando aqui parado. Tá tudo errado, tá tudo errado.”

Foto de Raul Seixas encontrada em rollingstones.uol.com.br

Advertisements

07-06: Economia – boa notícia!

cesta básicaAs linhas: “ Cesta básica fica 3% mais barata em Belo Horizonte – alimentos básicos caíram em 66% das capitais pesquisadas em maio. Influenciados pela retração no valor dos produtos alimentícios essenciais, os preços dos itens que compõem a cesta básica caíram em maio em 12 (66,6%) das 18 capitais onde o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) realiza, mensalmente, a Pesquisa Nacional da Cesta Básica. Em Belo Horizonte, os preços dos alimentos básicos caíram 3%, atrás somente de Manaus (-4,91%) e Salvador (-3,76%).” (Fonte: Estado de Minas, com Agência Estado)

As entrelinhas: Não queria terminar a semana com um artigo pessimista. Afinal os números anunciados ao longo deste início de junho mostraram dados econômicos preocupantes para o fechamento do mês de maio e o acumulado de 2013. Infelizmente precisei de um dia todo para encontrar as linhas que publico acima. Com o índice Bovespa caindo mais 2,39% e o dólar comercial fechando em alta a 2,133/real, mais as expectativas de aumento da taxa de juros para tentar segurar a inflação, não tive tarefa fácil. Pena que li a notícia toda e lá para a frente noto o seguinte: ‘No acumulado dos primeiros cinco meses de 2013, as 18 capitais pesquisadas registraram expansão nos preços da cesta básica. As altas mais expressivas ocorreram em João Pessoa (20,49%), Aracaju (17,97%) e Natal (17,53%).’ Desculpem-me, caros leitores, mas a coisa não está boa…

Foto encontrada em mtonline.globo.com