02-05: Ibovespa não anima

800px-E-tickerAs linhas:  A situação anda mesmo complicada para os investimentos de risco no Brasil. Não é por outra razão que a Bovespa acumulou o quarto mês consecutivo de queda, com perdas no ano de 8,27%. Muitas mudanças na política econômica, sinais transversos na política monetária e cambial, têm deixado os investidores receosos na aplicação de recursos, ao mesmo tempo em que surgem países com maior atratividade para investimentos.(Alvaro Bandeira, Economista-Chefe da Órama, citado no boletim diário da corretora ADVFN)

As entrelinhas: O termômetro mais confiável da temperatura com que se encontra a economia do Brasil é, sem dúvida, o Índice da BMF&BOVESPA. Este primeiro quadrimestre do ano é decepcionante. Estivemos inclusive, uma parte deste mês, operando em níveis bem inferiores aos do fechamento de abril. Grande impacto nas cotações tiveram as ações das empresas do grupo EBX, do empresário Eike Batista, bem como a performance errática de blue chips como Petrobras e Vale, influenciadas por fatores de economia externa. Mas a insegurança do Governo em termos macroeconômicos foi o fator preponderante para este resultado. E o sinal continua amarelo…

Advertisements

12-04: Petrobras joga a boia para a EBX?

As linhas: Petrobras estuda parceria com Eike Batista – O Grupo EBX, do empresário Eike Batista, é um dos que poderão fornecer infraestrutura e outros serviços à Petrobras no médio e no longo prazo, afirmou na terça-feira a presidente da estatal, Maria das Graças Foster. “É um negócio; não se trata de ajuda”, afirmou Graça Foster, como prefere ser chamada a executiva, em uma conferência com jornalistas. A estatal está considerando o grupo de Eike como potencial parceiro, por exemplo, para reduzir seus custos a sua necessidade de investimentos em logística, acrescentou a executiva após detalhar o plano de negócios do período 2013-2017 na Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan).” (Fonte: Reuters News)

As entrelinhas: Vou usar aqui uma anedota irônica que se usa muito no interior – “quando uma pessoa deve dez mil reais para o banco, ela fica sem dormir até que consiga quitar seu débito. Quando a mesma pessoa deve um milhão, quem não dorme é o gerente do banco.” A impressão que se tem é que o conglomerado EBX colocou-se em tal situação financeira onde simplesmente não pode “quebrar”. A movimentação errática e fortemente descendente de suas ações em Bolsa pintam este quadro. Será a Petrobras destacada pelo Governo para o processo de salvamento?