17-06: Vista sua janela de branco

janelaAs linhas: Vista sua janela de branco! Se puder, saia às ruas. Se não puder vem pra janela – vamos mostrar que este movimento que está tomando conta do Brasil é espontâneo, e vem de um país cansado de tolerar a ineficácia do poder público. Publique sua foto com a hashtag #VemPraJanela. (Fonte: Convocação circulando pelas redes sociais, com alto grau de adesão – ato marcado em SP para 17 de junho, segunda-feira)

As entrelinhas: Quando os movimentos de rua começaram, em São Paulo, Rio de Janeiro e em seguida espalhando por Curitiba, BH e Porto Alegre já ficou a sensação de que não estávamos falando de um protesto contra os R$ 0,20 de aumento no preço das tarifas de ônibus do SP e Rio. A CNN escreveu (tradução livre) o que Linhas & Entrelinhas gostaria de dizer. Desculpem, é longo, fugindo ao nosso padrão, mas vale a pena ler:

“Os protestos que estão acontecendo no Brasil vão muito além do aumento de 0,20 no transporte público. O Brasil está atualmente experimentando um colapso generalizado na sua infraestrutura. Existem problemas nos portos, aeroportos, transporte publico, saúde e educação. O Brasil não é um país pobre e os impostos são extremamente altos. Os brasileiros não veem razão para ter uma infraestrutura tão ruim enquanto existe tantos impostos sendo pagos. Nas capitais dos estados as pessoas gastam até quatro horas por dia no transito, ou em seus carros ou no transporte publico lotado e de péssima qualidade.
O governo brasileiro tomou medidas paliativas para controlar a inflação, cortando impostos, e ainda não percebeu que é preciso mudar o paradigma focando na infraestrutura. Ao mesmo tempo o governo brasileiro está reproduzindo em uma escala menor o que a Argentina fez alguns anos atrás: evitando a austeridade e combatendo o aumento da taxa de juros SELIC, o que está levando ao aumento da inflação e ao pequeno crescimento.
Além do problema da infraestrutura, existem vários escândalos de corrupção que continuam sem julgamento, e os casos sendo julgados tendem a acabar com a liberação dos acusados. O maior caso de corrupção da história brasileira finalmente acabou com os acusados sendo condenados e agora o governo está tentando reverter o julgamento manobrando emendas constitucionais inacreditáveis: uma delas é a PEC 37, que visa aniquilar os poderes de investigação da promotoria publica, delegando a responsabilidade pelas investigações exclusivamente à Policia Federal. Mais ainda, outra proposta visa submeter as decisões da Suprema Corte ao Congresso – numa violação sem precedentes dos três poderes.  Estas são, de fato, as revoltas dos brasileiros.  Estes protestos não são meramente isolados, movimentos da extrema esquerda ou da extrema direita como alguns órgãos de imprensa afirmam. Não é um rebelião de jovens. É a manifestação da parte mais intelectualizada da sociedade que quer colocar um ponto final nestes assuntos. A classe média nacional, que sempre esteve insatisfeita com o esquecimento político, agora “acordou” – nas palavras daqueles que protestam.”

Advertisements